Automação residencial: tendências em sonorização e segurança para você apostar



Cortinas que abrem e fecham automaticamente por meio de sensores, objetos eletrônicos e sistemas de som sofisticados que podem ser controlados com um toque no celular. Esses são apenas alguns dos recursos que a popularização da Internet das Coisas (Internet of Things) viabilizou na automação residencial.

As soluções oferecem mais conforto para o morador, tornando as atividades simples do dia a dia mais autônomas e até mais seguras. Se você quer oferecer esse diferencial para o seu cliente, continue lendo este artigo e confira as principais tendências em sonorização de ambientes. Acompanhe!


Tudo automatizado e controlado em um só lugar

Um levantamento da Associação Brasileira de Automação Residencial e Predial (Aureside) revela que a taxa média de crescimento desse mercado no Brasil é de 22% em média. Com isso, a expectativa é que a automação residencial movimente US$ 3,1 bilhões em 2025.

A ideia de automatizar a casa permite que algumas tarefas sejam realizadas de forma mais fácil, como controlar a temperatura do ambiente, iluminação e som em uma única central.

Para acessar esses benefícios, no entanto, é preciso ter um projeto de automação que conecte:

  • os pontos de comunicação (internet, telefone, televisão);

  • os pontos de áudio (som ambiente, home-theater);

  • cargas (luzes, cortinas etc.);

  • e outros itens como posição de todas as tomadas, central de aspiração etc.

Alguns recursos mais simples de automação residencial podem ser adquiridos em lojas e configurados pelo próprio usuário. Outros vão exigir que um profissional desenvolva o projeto e faça a instalação.

Conheça as principais tendências de automação residencial para apostar


Equipamentos com conectividade e sem fios

De acordo com a pesquisa Casa do Futuro, da Hibou, empresa especializada em monitorar hábitos de consumo e o mercado, 89,2% dos entrevistados desejam conectar e carregar seus aparelhos eletroeletrônicos por meio de recursos sem fios.

Isso quer dizer que o mercado terá que investir no desenvolvimento da indução eletromagnética e de sistemas Wi-Fi. Hoje em dia é mais fácil encontrar sistemas de sonorização de ambientes para residências com módulos e caixas acústicas com receptores Bluetooth.

São eles que vão permitir a integração de dispositivos portáteis à rede sonora da casa, levando a versatilidade do streaming para todos os ambientes.

Multiroom Audio

As instalações de Multiroom possibilitam que o morador reproduza diferentes sons por cômodos. Um aplicativo promove a integração de diversos dispositivos em uma plataforma central e a tecnologia permite que os consumidores aproveitem a mobilidade dos eletrônicos ativamente nos seus projetos de sonorização ambiente.

Assim, podem sincronizar as músicas de sua preferência do próprio celular para que sejam tocadas nos diferentes cômodos da casa. O conceito Multiroom possibilita que cada espaço do imóvel tenha total independência sonora.

Assistentes de voz

Com a adoção desta inovação os projetos de automação residencial podem ser acionados a partir do comando de voz. A tecnologia facilita a adoção da automação residencial pelos usuários idosos que não têm tanta familiaridade com smartphones.

De acordo com a pesquisa da Hibou, 24,8% dos brasileiros gostariam de usar assistentes de voz para ajudar no controle da casa e a realizar tarefas do dia a dia. A automação de luzes e cortinas também é desejada por 45,2% dos entrevistados .

Sistemas de monitoramento

As câmeras de monitoramento online têm proporcionado maior controle e segurança para quem passa o dia longe de casa. A pessoa que trabalha fora consegue acompanhar, através do seu smartphone, tudo que está acontecendo enquanto permanece fora.

Além da segurança do imóvel, para quem tem pets, crianças ou idosos sob o cuidado de terceiros, as câmeras também são boas aliadas. A pessoa consegue passar o dia longe, tendo a garantia de que tudo está seguro em sua residência.

Sensores de segurança

Como parte das câmeras de monitoramento, os sensores avisam sobre a aproximação de uma pessoa em um local específico, por exemplo. Os sensores também são capazes de identificar sinais de fumaça e uso inadequado de componentes elétricos que podem causar incêndios.

Existem modelos específicos para automação hidráulica que ajudam a evitar vazamentos, impedindo que danos estruturais e prejuízos sejam causados para os imóveis.

Portas e janelas automatizadas

Esquecer as chaves de casa nunca mais será um problema para quem tem uma fechadura eletrônica. Por meio de uma senha de acesso, o morador entra em sua residência facilmente. A senha pode ser alterada sempre que ele achar necessário.

Proprietários que alugam imóveis em plataformas como Airbnb têm usado essa solução como uma alternativa para liberar a entrada dos hóspedes à distância e eliminar a necessidade de ter alguém para recebê-los.

Com recursos de automação, é possível ainda controlar portões para abri-los à distância. Esse tipo de recurso também pode ser aplicado em janelas e persianas.

As tendências para automação residencial para os próximos anos envolvem ainda controle de gestos e reconhecimento facial. Empresas como Apple e Samsung já integraram o reconhecimento facial em seus novos smartphones.

O usuário também pode programar o sistema da casa para inicializar o seu home theater junto com as caixas de som do ambiente. Assim, é só chegar e assistir. O sistema elimina os controles remotos e tudo pode ser controlado pelo smartphone.

Gostou deste artigo? Entre em contato conosco



Fonte: sonorizacaodeambientes

3 visualizações

Posts recentes

Ver tudo