top of page

Como a automação pode mudar a vida de indivíduos com transtorno do espectro autista.




A.J. Paron-Wildes é designer de interiores e mãe do Devin. Esse artigo foi traduzido e adaptado de seu depoimento para a ArchDigest.com.


Como designer de interiores, A.J. dedicou a vida para otimizar ambientes para indivíduos com transtorno do espectro autista, seu próprio filho, Devin, foi diagnosticado quando tinha 3 anos, ela reconhece que o design não pode curar ninguém, mas, se utilizado corretamente, pode eliminar empecilhos desnecessários.


Quando falamos de design, estamos falando de algo que explora os sentidos do ser humano. Para crianças com autismo, extremamente sensíveis à cor, luz, forma e som, o design pode ser interpretado de maneira diferente.


Devin hoje tem 20 anos e, como se espera da sua idade, esta buscando por mais independência, ele quer poder ficar sozinho em casa. O problema é que Devin ainda é um adulto vulnerável, deixar ele sozinho tem seus riscos. Ele pode esquecer uma porta aberta, deixar a janela aberta com o ar condicionado ligado, no passado ele já deixou estranhos entrarem na casa da família e tende a ficar assustado e correr para a rua quando há falha na rede elétrica, o que pode ser bem perigoso.


Quando se viu de frente com todos esses problemas, A.J. encontrou na automação a ajuda que sua família precisava. Devin ama tecnologia, ele pode não entender como controlar eletrodomésticos manualmente, mas a partir do momento que algo é controlado digitalmente, ele entende seu funcionamento perfeitamente, sem precisar de muito tempo. Alarmes matinais assustam Devin, com a automação ele pode programar suas cortinas para abrirem lentamente criando a iluminação ideal para despertar de seu sono. Ter total controle do ambiente ao seu redor aumenta a autoestima de Devin e o inspira a tentar aprender novas coisas, o que automaticamente gera mais independência, além disso, quando seus pais estão fora de casa, eles podem acessar as câmeras de segurança remotamente para saber que esta tudo bem.


“O objetivo de qualquer individuo com autismo é poder viver sua vida da maneira mais fluida e natural possível no mundo real. Ganhando independência e responsabilidades na nossa própria casa, sabemos que Devin vai continuar evoluindo. Um dia ele pode até querer se mudar para morar sozinho e, graças a automação, hoje sei que essa é uma possibilidade para ele.” Diz A.J.


A automação é um recurso que pode ajudar a todos, porém, para pessoas com necessidades especiais é algo essencial, se tornando sinônimo de qualidade de vida e bem-estar. Com as inovações tecnológicas isso se torna cada vez mais evidente e o futuro promete possibilidades ainda mais incríveis.


Gostou deste artigo? Entre em contato conosco Fonte: avextechnology


15 visualizações0 comentário

Comments


Whatsapp Road Automação
bottom of page